Archive | Atividades Laboratoriais RSS feed for this section

Sejam todos bem-vindos ao curso de Pedagogia do Unibh

17 mar
Texto de Martha Godinho – Laboratório de Pedagogia
Qual mulher não gosta de ter o seu esforço e o seu papel reconhecidos? Pensando nisso o curso de Pedagogia decidiu fazer uma homenagem, realizando nos turnos manhã e noite o evento de Boas Vindas. Para marcar esta data, os homens do curso foram convidados a participar da programação do evento, que contou com apresentações musicais, vídeos e debates.
A parte masculina do nosso corpo docente marcou presença: professores Carlos Donizetti da Silva (coordenador do curso), Francesco Napoli e Renato Srbek Araujo. O coordenador Carlos Donizetti esclarececeu sobre questão referentes ao curso. O professor Francesco Napoli exibiu o vídeo “Nós que aqui estamos, por vós esperamos” e debateu sobre a mulher na sociedade ao longo da história. Como não pôde estar presente, o professor Renato Srbek Araujo enviou vídeo com uma homenagem. Os homens, alunos do curso, também fizeram a sua parte com muita dedicação. Charles Januário da Silva (3º módulo) cantou a música “Primavera”, de Tim Maia; Emmanoel Ferreira Braga (6º módulo) falou sobre a história do Dia da Mulher; José Carlos Mártir (6º módulo) atuou como mestre de cerimônia no turno da manhã, mediador de uma roda de conversa nos dois turnos e apresentou um texto poético; Luiz Diego Pereira foi mestre de cerimônia no turno da noite; Robson Caetano Nunes (7º módulo) e Wellington José de Souza Moreira (6º módulo) cantaram as músicas “Mulher, sexo frágil”, de Erasmo Carlos, e “Cor de rosa choque”, de Rita Lee.
O evento contou também com uma roda de conversa debatendo os desafios da mulher contemporânea. No turno da manhã participaram a professora Maria da Consolação Azevedo Oliveira e as alunas Gisele Silvana da Silva Lima (5º módulo), Hebe Cristina de Assis (3º módulo) e Maria Luiza Ferreira Mota (5º módulo). À noite fizeram parte da roda de conversa a professora Ana Rosa Vidigal Dolabella e as alunas Fernanda de Melo (2º módulo) e Karina Carneiro Elian Costa (5º módulo).
Para finalizar, além de receber rosas, a platéia assistiu ao vídeo “Gentileza gera gentileza”. Ele foi uma segunda ação da campanha sobre o tema que teve início no semestre passado com uma reflexão a respeito do que desejamos e o que fazemos, ou seja, qual gentileza pedimos e qual oferecemos. Foram retiradas frases de uma enquete realizada com os alunos. Como as ações do curso são centradas no que podemos oferecer de melhor aos nossos alunos, nada mais adequado do que colocá-los em cena literalmente. Assim, o nosso elenco foi voluntariamente composto pelas alunas Aline Gonçalves Prado (3º módulo), Ana Paula Krammer Soares (7º módulo), Débora Machado de Sousa (5º módulo), Giulia Giovana Cerqueira (5º módulo). Isabel Cristina Gomes Cordeiro (5º módulo), Jucinete Soares Fernandes (5º módulo), Laís Leal (7º módulo), Marcela Cristina Alexandre (7º módulo), Maria da Penha Silva Pereira (3º módulo), Maria Luíza Ferreira Mota (5º módulo) e Zirlei Pereira (5º módulo). A disponibilidade e o empenho das alunas faz parte agora do registro de atividades da nossa “Pedagogia em ação”. O vídeo foi dirigido pela professora Eliurde Elinia Rodrigues e por Martha Gonçalves Godinho e, durante a produção, contou com o apoio de Miriam Ferreira de Souza (5º módulo), estagiária do Laboratório de Pedagogia, e também das professoras Dayse de Fátima Silva e Maria da Consolação Azevedo Oliveira, que gentilmente cederam o horário das suas aulas para gravação. Não podemos nos esquecer também da coordenação do curso de Pedagogia, da Comissão de Eventos do Curso, do Laboratório de Pedagogia e do Centro de Produção Multimídia do Unibh (CPM), que incentivaram e apoiaram a produção.

Cineducação, dia 20/09/2012, turnos manhã e noite! Vai ter cinema!

18 set

Envio em anexo o cartaz do Cineducação que acontecerá no dia 20 de setembro, às 8h e às 19h. No turno da manhã o evento está sendo realizado pela turma PED2BM (4º módulo de Pedagogia) e o filme que será exibido é “O triunfo”. À noite o Cineducação será realizado pela turma PED3BN-B (7º módulo de Pedagogia) e o filme escolhido para exibição é ” A voz do coração”.

Cineducação, dia 20/09/2012, turnos manhã e noite! Vai ter cinema!

18 set

Envio em anexo o cartaz do Cineducação que acontecerá no dia 20 de setembro, às 8h e às 19h. No turno da manhã o evento está sendo realizado pela turma PED2BM (4º módulo de Pedagogia) e o filme que será exibido é “O triunfo”. À noite o Cineducação será realizado pela turma PED3BN-B (7º módulo de Pedagogia) e o filme escolhido para exibição é ” A voz do coração”.

I – Pedagogia Itinerante volta ao Quilombo Mumbuca

18 jun
Texto de Martha Godinho – LPd – Laboratório de Pedagogia
O grupo do Projeto Social Pedagogia Itinerante, do curso de Pedagogia do Unibh, no período de 7 a 9 de junho, fez a segunda viagem para o quilombo Mumbuca, próximo da cidade de Jequitinhonha. Alunos, egressos, professores, funcionários e convidados compuseram uma equipe que uniu diferentes áreas do conhecimento: pedagogia, história, enfermagem, jornalismo, entre outras.
Sob a coordenação do professor Renato Srbek Araujo, foram realizadas visitas aos moradores para aferição de pressão arterial e orientações sobre saúde, oficinas de artesanato e recreação para a comunidade, montadas uma brinquedoteca e uma cooperativa de artesanato. Além disso a biblioteca que havia sido criada pela Pedagogia Itinerante em julho de 2011 foi reorganizada. Foram doados livros também para biblioteca de Jequitinhonha.

II – Pedagogia Itinerante volta ao Quilombo Mumbuca

18 jun
As professoras de Mumbuca puderam participar das oficinas de ortografia (ministrada pela Idalena Chaves), ciência e matemática (ministradas pelo professor Renato Srbek). A escola local conta com três professoras e atende a crianças da educação infantil e do ensino fundamental I. No período houve também no quilombo o lançamento do livro de poesias “Jequitinhonha e outros poemas”, de Cláudio Bento.

O público gostou do Cineducação…

27 mar

Seja na precária realidade da escola de uma aldeia Chinesa, retratada no filme “Nenhum a menos”, ou na dificuldade para enfrentar e combater as agressões físicas e psicológicas sofridas por alunos adolescente em “Bullying” fica evidente o papel do educador como um agente social da mudança. Um profissional que, junto com a escola, a família e os governantes tem a possibilidade de aplicar seus conhecimentos de forma a fazer a diferença na vida de muitas pessoas.

Nenhum a menos: No turno da manhã as alunas Gizele Ribeiro Coelho, Larissa Cunha de Araújo Oliveira, Priscila Gonçalves Vieira e Stéfani Carolline Martins Silva realizaram o debate. Um saquinho com palavras, esta foi a estratégia utilizada para iniciar a troca de ideias. Pessoas da plateia sorteavam papéis nos quais estava escrito determinação, superação, compromisso, perseverança, obstáculo, humildade, esperança, unidade e faziam um comentário relacionando-as com o filme “Nenhum a menos”. Para a palavra “esperança”, fazendo referência à atitude da jovem professora que não desistiu de encontrar e trazer de volta o aluno desaparecido, a professora Maria da Conceição P. Silva observou que “temos que acreditar porque, para quem trabalha com educação, esperança é fundamental, senão a gente desiste”. A aluna Clenice Elane Lúcio Fernandes, do 3º período, correlacionou a palavra “unidade” à união entre professora e alunos para encontrar soluções que ajudassem a resgatar a criança que deixou a escola para trabalhar e ajudar a família. “Tudo que aconteceu foi um aprendizado para toda a aldeia e é isso que temos que fazer, pois, para ensinar, a gente tem que envolver” disse a aluna.

Bullying: O debate do filme “Bullying”, à noite, foi realizado pelas alunas Priscila Pereira Mansur, Rafaela Silva Espinelli e Sabrina Oliveira Carvalho, mediado por Grazielle Fernanda dos Santos Coelho. O tema do filme é bem polêmico e as alunas se expuseram sobre estatísticas, leis e atitudes do educador frente a este problema. Segundo Sabrina Carvalho, Belo Horizonte é segunda capital brasileira com maior registro de casos de bullying. Ela ponderou também ao invés de agirem rapidamente para ajudar a acabar com este tipo de violência psicológica e / ou física, as escolas são omissas, negam que aconteça em suas dependências com medo de sua imagem ser denegrida.

Cineducação (manhã e noite), como espaço de aprendizagem (sala ampliada)

27 mar

O professor Carlos Donizetti da Silva, coordenador do curso de Pedagogia, destacou em sua fala o conceito de sala de aula ampliada, no qual o processo da construção do conhecimento não se dá apenas em sala de aula. “Um exemplo disso foi o que vimos aqui. Os alunos saíram de suas salas, assistiram aos filmes e aprenderam sobre a realidade do povo chinês, sobre bullying. Estamos sempre aprendendo”, pontuou o coordenador. Com muito empenho os alunos do 7º período venceram mais um desafio neste último período de curso. Orientados pelos professores Maria da Conceição Passos Silva (turma manhã) e Renato Srbek Araujo (turma noite), eles planejaram, organizaram e realizaram uma sessão do Cineducação, o cineclube do curso de Pedagogia, desde a sugestão do filme, até a divulgação do evento, composição da mesa de debates, produção do cerimonial e organização da infraestrutura.  (Texto de Martha Godinho – LPd)