Arquivo | janeiro, 2010

Para você, novato ou veterano…

31 jan

Queridos Alunos e Alunas

Para você que chega agora ou para você que já nos conhece… receba flores com um sorriso e um abraço muito apertado!

Você é muito importante para a educação! Você escolheu ser professor ou professora, uma das profissões mais nobres junto a outras áreas, como por exemplo, a medicina! Educação e saúde andam juntas!

Todas as profissões são importantes mas a educação, neste momento, se carateriza como uma das mais importantes pois nela tudo se origina! Prestigie seu curso, ensine os os outros a entender como somos importantes!

Faça a sua parte , estude, investigue, aprenda as melhores práticas pedagógicas! Respeite a sua profissão e seus pequeninos alunos! Eles aguardam por você! O Uni-BH espera ansiosamente por você! Ele acredita que você vai fazer uma educação melhor!

Para você, colega professor, obrigada por estarmos juntos, tentando sempre fazer um curso melhor!

Para todos, um abraço e  um sorriso do coordenador do curso, Professor Carlos Donizetti, e de toda a equipe de professores do curso de Pedagogia.

Professora Marianela Costa Figueiredo R. Silva (coordenadora deste blog)

Para envio de notícias para postagem neste blog ou diálogo acadêmico: cinova@uol.com.br

VOLTA ÀS AULAS: Para as crianças (e adultos), é hora de voltar com ânimo total

31 jan

Para os adultos não é muito diferente….

Já está na hora de retomar a rotina de estudos e reencontrar os amigos da escola. Enquanto muitas crianças aproveitam ao máximo os últimos dias de férias, outras estão ansiosas pelo que vão encontrar no primeiro dia de aula.

“Quero muito ver meus amigos, conhecer alunos novos e ver quem será minha professora neste ano”, diz Margot Lohn Kullock, 9. A garota espera que as turmas não mudem, para não perder o contato com as amigas. “A gente se acostuma com os colegas e se muda de repente é ruim.”

http://educacao.uol.com.br/ultnot/2009/01/26/volta-aulas-animo-turma-escola.jhtm

VOLTA ÀS AULAS: Como fazer a adaptação dos pequenos que irão para a creche

31 jan

“O momento de se separar das crianças e colocá-las na creche ou pré-escola causa medo e insegurança, que são sentimentos legítimos”, explica Gisela Wajskop, especialista em educação infantil e diretora do curso de pedagogia do Instituto Singularidades.

Décadas atrás, as crianças entravam mais tarde na escola, aos cinco ou seis anos, e a separação entre a mãe e o bebê era feita de forma mais lenta. “Hoje em dia, a quebra é muito rápida. Os pais até se sentem culpados por não poder passar mais tempo com o bebê”, conta Wajskop. O primeiro passo para a família ficar mais segura é escolher bem a escola. A diretora do Singularidades sugere que os pais não façam a opção só pela racionalidade: “Não adianta escolher uma escola bilíngue, mas com uma equipe na qual a mãe não confia”.

Além de se sentirem bem atendidos e acolhidos, os pais precisam concordar com a proposta pedagógica e as regras da escola. “A criança percebe se o pai critica a escola o tempo todo”, avisa. Depois de escolhida a escola, vem um período de adaptação, tanto para as crianças quanto para os pais. Antes do primeiro dia, as escolas costumam fazer uma entrevista com os pais, para saber mais sobre a criança. Nos primeiros dias do bebê na creche, muitas escolas particulares pedem que os pais ou outro adulto de referência permaneçam na instituição. “O abandono é traumático. Não existe mais aquela história de deixar a criança no portão da escola e sair correndo. Com o período de adaptação, também não tem choradeira”, diz a diretora do Instituto Singularidades.

Leia mais

http://educacao.uol.com.br/ultnot/2009/01/26/volta_aulas_adaptacao_creche.jhtm

Como sabemos se nossos alunos já estão adaptados?

“Podemos dizer que o processo de adaptação dos alunos do Infantil I e II está praticamente concluído. Pois, esta turminha, entre 2 e 3 anos, já está habituada à rotina de nossas tardes e demonstram as primeiras manifestações de vínculo com toda a equipe que os acompanha. Entendemos que temos com nossos alunos, desde os menores, um compromisso pedagógico que é o de envolvê-los, em todos os momentos, em situações de aprendizagem. Mas, acreditamos também que o cuidar deve fazer parte de nossas ações. Cuidar para nós vai além do atendimento às necessidades físicas, pois inclui a acolhida, a garantia de segurança e o despertar da expressividade infantil e da curiosidade.”

VOLTA ÀS AULAS: Para especialistas, pai deve dizer “não” à mala de rodinhas e com muitos bolsos

31 jan

Mochilas com rodinhas, cheias de compartimentos e bolsos, estão entre as preferidas das crianças, mas são as menos indicadas por quem entende da saúde dos pequenos.

Na volta às aulas, os pais devem dizer “não” a esses modelos, que, segundo fisioterapeutas e ergonomistas, podem pôr em risco coluna e musculatura dos estudantes.

  • Você acha que seu filho carrega muito peso na mochila?
  • Volta às aulas

    31 jan

    VOLTA ÀS AULAS: Especialista dá dicas para a primeira semana de aula das crianças; assista

    http://educacao.uol.com.br/ultnot/2009/02/03/ult105u7547.jhtm

    Faltar na primeira semana de aula, nem pensar! Esse é um dos conselhos que a professora da Faculdade de Educação da USP (Universidade de São Paulo). Ela conversa ainda sobre como os pais podem valorizar a escola e podem ajudar na lição de casa. Veja também o Especial Volta às Aulas, do UOL Educação.